06.10.2014
Little Sun leva energia solar para famílias da África

Difícil conceber que em pleno século 21, quando muitos de nós não conseguimos mais imaginar nossas vidas longe de tablets, smartphones ou redes sociais, cerca de 1,2 bilhão de pessoas ainda não tem acesso à eletricidade no mundo.
A maior parte delas vive na África, mas sabemos que aqui mesmo no Brasil ainda há muita gente, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, sem energia.

"A lâmpada LED portátil, recarregável com energia solar, foi criada para ser fonte limpa, confiável e de baixo custo para quem não tem acesso à eletricidade"

Em muitos destes lugares, a única maneira de ter luz em casa é usando lampiões de querosene.

Todavia, além de ser caro e inflamável, ele é extremamente tóxico. Respirar o ar de uma noite iluminada com lampião de querosene é equivalente a fumar dois maços de cigarro.

E pensar que muitas crianças o usam diariamente para poder, por exemplo, fazer a lição de casa.

Para dar fim a esta situação e levar luz a quem precisa, o artista Olafur Eliasson e o engenheiro Frederik Ottesen criaram a linda flor amarela que você ve nas fotos: a Little Sun.

A pequena lâmpada LED portátil, recarregável com energia solar, foi criada para ser uma fonte limpa, confiável e de baixo custo para comunidades pobres e sem acesso à eletricidade.

“A luz é para todos – ela determina o que fazemos e como o fazemos”, afirma Olafur.

Mas este não é um projeto filantrópico. A Little Sun não é doada. E esta é justamente a parte mais bacana da iniciativa.

Explico. Este é um negócio social. Ele visa a geração de renda através da criação de novos empregos e a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Atualmente a lâmpada solar é comercializada em pontos de venda na Europa e Estados Unidos.

Nestas regiões, onde há fácil acesso à eletricidade, a Little Sun é vendida por preços mais caros (custa 22 euros na Europa).

Todavia, a empresa faz parceria com estes revendedores para que tenham uma margem de lucro mínima.

O dinheiro restante é usado na abertura de pequenas lojas na África, onde comerciantes locais vendem a lâmpada por um custo bem mais acessível.

Com este investimento social, a Little Sun gera renda, ao mesmo tempo em que leva eletricidade para mais famílias. A cada 5 horas de recarga solar, a lâmpada fornece luz leve suficiente para 10 horas ou forte para durar por 4 horas.

A Little Sun já é distribuída em oito países do continente africano: Etiópia, Uganda, Quênia, Burundi, Senegal, África do Sul, Nigéria e Zimbabue.

O impacto social é enorme. Confira o resultado os números até agosto de 2014:

- 85 mil lâmpadas vendidas nos países sem acesso à energia;
- 290 mil pessoas beneficiadas;
- 200 comerciantes aderiram ao projeto;
- 4.200 toneladas de CO2 deixaram de ser emitidas;
- US$ 1.520 bilhão foi economizado com a redução de despesas com energia off-grid nestas famílias.

No começo deste ano, o projeto social recebeu um importante e valioso apoio.

A organização Bloomberg Philanthropies, do ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, fez um investimento de US$ 5 milhões na iniciativa.

Little Sun é uma solução sustentável, que promove o desenvolvimento social. A linda flor amarela que Frederik Ottesen e Olafur Eliasson conceberam quer fazer muito mais do que simplesmente iluminar.

Ela quer erradicar a pobreza e garantir saúde, educação, equidade de gêneros e sustentabilidade para todos.

 

Fonte: http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/little-sun-leva-energia-solar-para-familias-da-africa

Compartilhar

voltar